Câmara de Vereadores de Santo Antônio do Monte

Menu Principal

Banner_historia

 FATOS HISTÓRICOS A RESPEITO DA CÂMARA MUNICIPAL DE SANTO ANTÔNIO DO MONTE – MG

DADOS OBTIDOS DO LIVRO “SANTO ANTÔNIO DO MONTE – DOCES NAMORADAS, POLÍTICOS FAMOSOS”, EDIÇÃO 1983, DA PROFESSORA E HISTORIADORA DILMA MORAES.

 A INSTALAÇÃO DA VILA DE SANTO ANTÔNIO DO MONTE:

Embora criada a 3 de junho de 1859, a instalação da Vila só teve lugar a 29 de Julho de 1862, até que fossem cumpridas as formalidades do artigo III da Lei 981, isto é, deveriam ser construídas ou doadas uma casa para a Câmara Municipal e sessões de júri.

A primeira Câmara Municipal ficou assim constituída:

Presidente:                 Luis da Costa Guimarães

Secretário:                  Joaquim Daniel de Moura

Vereadores:                Fidelis Antônio de Miranda;

                                   Manoel Martins Borges;

                                   Manoel Baptista Leite Júnior;

                                   José Caetano de Almeida;

                                   Francisco Henrique Duarte e

                                   Silvério Ferreira da Silva

O termo de posse foi lavrado no Livro nº. 01 de “Atas de posse dos Empregados da Câmara e das Autoridades Locais”. Primeiro foi transcrita a Lei número 9814, de 3 de Junho de 1859, que elevou à categoria de Vila a Freguesia e Distrito de Santo Antônio do Monte. Em seguida, veio a ata de eleição e termos de posse dos Vereadores perante Tibúrcio José dos Santos, Presidente da Câmara Municipal de Tamanduá.

 
ELEVAÇÃO DA VILA À CATEGORIA DE CIDADE DE SANTO ANTÔNIO DO MONTE

Dezesseis anos depois da elevação do distrito á categoria de Vila, Santo Antônio do Monte passou a cidade pela Lei nº. 2.158 de 16 de novembro de 1875.
O Presidente de Minas Gerais era Dr. Pedro Vicente de Azevedo e Ladisláo José Baptista atuava como Presidente da Câmara Municipal de Santo Antônio do Monte.
Os Vereadores à época eram: Algemiro da Costa Guimarães, Antônio dos Santos Ferreira, Justiniano Suldécio de Sousa, João Francisco Bolina, Jerônimo de Sousa Oliveira e Mizael Pinto Ribeiro.

 

A CONSTRUÇÃO DA CASA DA CÂMARA E DA CADEIA DE

SANTO ANTÔNIO DO MONTE – A Segunda –

Para a construção da Casa da Câmara Municipal e da Cadeia de Santo Antônio do Monte, em 19 de Dezembro de 1878 foi designada a comissão agenciadora da subscrição de donativos e também administradores das obras, composta dos senhores; Ten. Alexandre Dias Maciel, Ten. Cel. Silvério Vaz Tostes, Ten. Manoel Pacheco de Araújo e Alferes João Tibúrcio da Silva.

A lista foi aberta pelo Vigário padre Octaviano José de Araújo, com 30$000. O Total arrecadado foi de 1:363$000, mas as despesas ficaram em 1:776$718, de acordo com o “Livro de Receitas e Despesas” do arquivo da Prefeitura Municipal.

AddThis Social Bookmark Button